Friday, July 08, 2005

...a minha humilde opinião...

Anonymous said...
meus caros,a minha humilde opinião aqui fica registada.

estamos no inicio de um novo século! de uma nova identidade, de uma nova forma de viver! as mudanças fazem parte da nossa história. e antes de haver não havia e depois de haver não há!

o ballet gulbenkian fez o seu percurso durante 40 anos. de ballet, já pouco ou nada tinha. e portanto, seria necessário repensar um clássico, com uma nova dinâmica e com novos conceitos estéticos. e nada melhor do que terminar algo para começar de algo de novo.

como tal, estou convencido que a Fundação Gulbenkian, não deixará de ter como objectivo central apoiar as artes e novas expressões artisticas como é expresso no testamento do sr. Gulbenkian. de outras formas, com outros objectivos, mas a pensar no futuro e nas novas gerações.

o que me choca verdadeiramente é o pânico generalizado de todos aqueles que por algum motivo estão habituados a serem subsidiados e não a subsidiarem as formas artisticas que amam ou se interessam. de várias formas: pagando o justo custo do bilhete (os espectadores), produzindo ideias e espectáculos para o grande público (os produtores/artistas/coreografos), ou de dotações em dinheiro ou serviços (mecenas, grandes empresas). portanto, se querem a minha opinião, a Gulbenkian já fez o que tinha para fazer! e durante 40 anos!

criou um espaço de representação quando não havia nenhum auditório no país digno desse nome.criou um serviço de belas artes, com vários serviços num tempo onde o estado não tinha qualquer preocupação. nem o estado, nem a sociedade civil.criou o ballet Gulbenkian de forma a poder difundir a arte da dança em Portugal e no Estrangeiro (longe vão os tempos quando o ballet Gulbenkian tinha coliseus cheios e faziam tour pelo país inteiro com peças para o grande público), colocando assim o seu investimento ao serviço da educação, da relação entre diferentes culturas e promovendo a necessidade de o grande publico se interessar pelo espectáculo.

portanto, a minha opinião é que a fundação continua na frente, na vanguarda. das ideias. da forma. da educação!

e se me enganar na minha apreciação, que a sociedade civil reclame a tudo aquilo que tem direito, expresso no legado do sr. Gulbenkian, esse sim o verdadeiro mecenas de todos nós que amamos a cultura!
3:31 PM

5 Comments:

Anonymous maria costa said...

Exmos. Senhores,

Todos temos assistido ao trabalho desenvolvido pela Comunicação Social Portuguesa, aesde o dia em que a Administração da FCG, teve a "brilhante" ideia de extinguir o que de mais valioso tinhamos em Portugal, em termos de dança... O BALLET GULBENKIAN.

ELES... os que estão na foto que vos envio, merecem SABER a VERDADE... bem como o SENHOR CALOUSTE GULBENKIAN... bem como eu, cidadã anómima, mas amante desta arte.

usando e utilizando as palavras de um cidadão português... questiono:
"...Alega-se reestruturação (palavra, SEMPRE, sinónima de despedimentos e de fim de algo) da instituição… Em “substituição” da companhia, a FCG prefere investir em: bolsas para o estrangeiro, acções de formação, apoiar os actuais bailarinos a criar as suas próprias companhias… que alguém irá, um dia, extinguir, digo, reestruturar!..."
imploro: TODOS TEMOS DIREITO À VERDADE DOS FACTOS...

Se colocaram no site da FCG, os vossos contactos... respondam-nos por favor... esclareçam-nos...

Aguardamos, ELES, o Sr. Calouste Gulbenkian e eu.

Maria Costa

11:37 PM  
Anonymous Anonymous said...

Considero interessante a sua ideia... Mas ao escolherem uma direcção artística que nada trouxe de novo à Dança do séc. XXI (a tal geração da nova dança portuguesa, esvaziando as salas de espectadores... Então onde está a visão da direcção da FCG.

Por acaso sabe como surgiu o Ballet Gulbenkian, e em que condições?... Saiba caríssimo senhor que a proposta da criação desta companhia foi obra quase que imposta por uma grande senhora da Dança Portuguesa, professora de muitos, e a única Etóile portuguesa.

Por tanto essa visão da FCG não foi bem assim.

É pena que a verdadeira história da Dança em Portugal esteja por escrever, para que se diga aos senhores Engs., Drs. e afins, que sempre julgaram que ser bailarino/a era uma profissão de meninas da vida e de meninos dubios, e olhe! Que no séc.XXI esta ideia ainda esta presente em muitas cabeças.

Quanto às bolsas e subsidios, vai ver que os amigos é que teram direito a elas...pois aqueles que realmente tem vontade e valor para fazer da dança uma arte maior...essas novas cabeças vão partir em busca de culturas e estruturas mais ´solidas fora das portas portuguesas.

4:36 AM  
Blogger L'enfant Terrible said...

Não se termina nada de um momento para o outro, sem pré-aviso, quanto mais uma companhia com 40 anos de história e um C.V. invejável a nível mundial.

Tb sou da opinião que há aqui uma (difícil) oportunidade por agarrar, mas as coisas deveriam ter sido feitas de forma normal. Só tenho uma pergunta, porque razão terminar assim, naquele dia e não no final da temporada prevista? Estará a Gulbenkian com problemas de dinheiro? Não me parece!

11:07 PM  
Anonymous Anonymous said...

Seguramente iremos ficar muito melhor, apoio-me no post de um anonimo que tem como todos direito á sua opinião. as direcções artisticas são sempre questionaveis, afinal não se pode agradar a gregos e a troianos, mas não seria mais fácil, caso fosse essa a questão de simplesmente mudarem o director artistico?

vamos ficar melhor sem duvida, seguramente que os projectos que irão ser apoiados pela fundação irão ter mais impacto que o ballet gulbenkian teve ao longo da sua vida, as salas estaram cheias, pelo menos de cadeiras, os amigos dos amigos cheios de projectos que irão concretizar, mas há uma coisa boa, desta vez não será com dinheiro dos nossos impostos e seguramente, quando me deslucar ao estrangeiro vou me fartar de ouvir falar dos projectos que a fundação gulbenkian irá apoiar!

è tão bom, bonito e gratificante chegar a um sitio desconhecido e ver que afinal nos conhecem ou conhecem algo do nosso país, bom parece que os tempos mudam, CONHECIAM, SERÁ O TERMO!

sem duvida que caminhamos para um futuro brilhante... Portugal no seu melhor!!!!!

8:33 AM  
Anonymous Anonymous said...

" (longe vão os tempos quando o ballet Gulbenkian tinha coliseus cheios e faziam tour pelo país inteiro com peças para o grande público)"

o Sr. não deve andar a par das tours do ballet e das coreografias apresentadas.... do algarve ao minho, se lesse com atenção as poucas paginas dedicadas à cultura da nossa imprensa saberia, com certeza, que coliseus só temos 2, todas as outras infraestruturas vão de gimnodesportivos a "fabulosos e caros estádios" de futebol, que dos 10 construídos, só 3 enchem, e mesmo assim apenas 2 vezes por ano... o ballet, por seu turno, foi sempre enchendo os gimnodesportivos disponíveis neste país de "gente de cultura". é uma tragédia, o que aconteceu ao ballet.

2:39 PM  

Post a Comment

<< Home