Thursday, July 14, 2005

"conjunto de...[...] comunistas e anarquistas..."

Anonymous said...
Acho mt bem que tenham fechado esse sorvedouro de dinheiros da Fundação Gulbenkian, que não passa de um conjunto de tachos para militantes do bloco de esquerda, comunistas e anarquistas. á agora queriam reformar-se aos 30 anos, não? Há maneiras muito mais inteligentes de aplicar o dinheiro ao serviço da cultura e ciência. Dança contemporânea?! Poupem-me...!
7:35 PM

7 Comments:

Anonymous Bronco said...

Exmo. Senhor.
Obrigado para ter deixado a sua opinião nesse lugar pois mostra a mesma capacidade limitada de compreensão como mostrou a Administração da FG.

Como não havia expressão política ou queixa sobre assuntos financeiros do parte dos protestantes tome nota que o seu comentário pasa sem razão. Os membros do Ballet Gulbenkian disseram explícitamente que não se querem reformar. Querem continuar a executar a sua profissão e realizar a sua paixão. Salienta-se que a única causa dos protestos é arte da dança em si.

Se ja está tão errado nessa parte do seu comentario presumo que também não está informado sobre o orçamento da Fundação para poder dizer que se trata dum “sorvedouro de dinheiros”. Qual percentagem vai á dança, qual ao museu, qual à adminsitração? Ainda menos deveria estar capaz de contrabalançar o dinheiro gasto no Ballet com os efeitos conseguidos a nível mundial.

Pergunta como melhor “aplicar o dinheiro ao serviço da cultura e ciência”. Você faz referência à economía do investimento o que é perigoso. Não existe nemhum estado no mundo que submete a cultura ao livre mercado porque não se trata dum bem com preço. Do ponto de vista económico vai ser muito mais dificil oferecer àos cidadãos a mesma qualidade destruindo uma base existente e internacionalmente reconhecida da que se pode desenvolver com facilidade a dança contemporânea.

Senhor, a dança é a forma de arte mais antiga do mundo. Se não encontra acesso à esta forma de expressão artística poupe-nos o seu comentario. Mas mostre por favor respeito pelas pessoas que se levantam para dar cara à uma decisão pobre do ponto de vista da cultura e errada e cobarde do ponot de vista de gestão. Uma decisão típica neste país.

Também você aproveita disso.
Mas não se da conta.

1:56 PM  
Anonymous Anonymous said...

Estas palavras só podem ser de algum palhaço que está a comer à mesa do Conselho de Administração da Fundação. Se calhar está neste momento a beneficiar das regalias sociais e salariais desta organização e ao mesmo tempo a traír os companheiros de trabalho que com priva todos os dias. Talvez os cumprimente todos os dias, se indigne contra a situação, mas ao mesmo tempo, tire o chapéu e dobre a espinha, não para trabalhar, mas para lamber as botas do dono.

3:49 PM  
Anonymous Anonymous said...

Espero que não tenham sido estas as razões que levaram a administração a extinguir o Ballet Gulbenkian. E se foram mesmo?

2:30 AM  
Anonymous Isabel said...

A "besta anónina" disse ... uma quantidade de disparates !
Quem é você, e o que é que conhece da Fundação ?
Eu trabalhei lá 38 anos (não, não era bailarina).
Hoje estou reformada. E só posso dizer: Que saudades do Dr. José de Azeredo Perdigão !

Um enorme abraço a todo o pessoal do Ballet (costureiras incluidas).

A Fundação ficou mais pobre. Portugal também.

Uma sugestão: dia 2 de Setembro fazia anos aquele que foi O Presidente da Fundação. Que tal organizar-lhe uma homenagem, junto àquele mamarracho que lhe fizeram à laia de monumento ?

3:30 PM  
Anonymous Anonymous said...

Está visto que um dos administradores resolveu passar por aqui e postar...

12:45 AM  
Anonymous Anonymous said...

Afinal estamos a falar dos último 20 anos da minha vida!

Desde criança que assisto às temporadas do Ballet Gulbenkian, pelo que acompanhei as várias fases da companhia. Lembro-me de

esperar ansiosamente pelo sábado, em que finalmente ia poder assistir a uma nova peça (3/4 vezes por ano). Todos os anos era

a mesma alegria - e ainda hoje é assim (ou era). Ficava encantada, maravilhada!

O conhecimento do corpo humano - brancos, pretos, amarelos (perdoem-me se estou a ser demasiado "prosaica"!) -, a poesia e a

literatura, a música - clássica; contemporânea, punk, minimal.... tudo isto me era dado através do BG! Era um fervilhar de

sensações!

Nos intervalos, a emoção continuava nos corredores - novos, menos novos, aspirantes a bailarinos, não aspirantes a

bailarinos, uma miscelânea de gente encantada com aquilo que o BG nos oferecia.

No pobre panorama cultural português o BG sempre foi muito mais do que uma lufada de ar fresco! O BG é (ou era) uma das melhores companhias de dança do mundo que nos presenteava constantemente com a sua existência.

E agora? o que vai ser de nós? e deles? (não esquecendo a vertente social da questão) É tudo muito estranho....estou muito

triste...

Como senão bastasse ainda temos de ouvir e ler opiniões de pessoas que não fazem a menor ideia do que estão a falar!

O senhor Gulbenkian que vos perdoe a todos! (naturalmente, estou a referir-me às bestas, cromos e afins), porque a mim sinceramente só me resta conter a raiva que não me apetece conter.

5:44 PM  
Anonymous Anonymous said...

Sim, provavelmente por isso e

6:58 AM  

Post a Comment

<< Home